Blogger do Mês

  • Eu, mãe de dois filhos únicos.
    16 de Outubro de 2015
    Dias de uma Princesa - Catarina Beato

    Sou mãe de dois rapazes. Tenho o típico primeiro filho e filho único durante oito anos: mais mimado, mais dependente, mais mimoso, mais calmo, apanhou as doenças todas, aliás estava sempre doente quando era pequenino e ficou assim, ligeiramente hipocondríaco. E depois o segundo filho - independente, despachado, quase desligado, mandão [muito mandão] e sem grandes questões de saúde a registar. Eles também têm duas mães diferentes. Eu, mãe de um único rapaz, ansiosa e preocupada, capaz de ir buscar o copo de água antes que dissesse que tinha sede, a correr para o médico a cada tosse.

    Eu - mãe de dois rapazes, mais experiente e mais segura, mais [muito mais] calma. Quando há birras já sei como não ceder, nem à birra nem à vontade de fazer birra também [mas em forma de birra de adulto que passa por um mau humor horrível].

    Também aprendi a não perder a calma quando há queixas de dores ou febres. Uso Brufen suspensão  nessas situações, na dor de cabeça que se torna demasiado chata, naquela impressão da garganta que percebo ser uma pequena inflamação, na febre baixa que, às vezes, desaparece no dia seguinte como se nada fosse. Ser mãe é assim como ser bebé, também crescemos, também aprendemos a andar, também deixamos de fazer birras e passamos a saber como falar. Sou mãe de dois rapazes. Sou mãe, muito feliz, de dois rapazes.

    Este texto é da autoria do blogger em parceria com Brufen® Suspensão.

    4/2015/EPD/085