0

O que é e como se trata a dor numa criança?

DOR

É uma experiência emocional e sensorial desagradável associada a uma lesão nos tecidos, real ou potencial. O médico e humanista Albert Schweitzer definiu a dor como uma «experiência terrível, ainda pior do que a própria morte». Em pediatria, a dor pode ser crónica ou aguda.

DOR CRÓNICA

Regra geral, a dor crónica é persistente e atribuível a uma causa orgânica que dura mais do que o previsível. Implica uma problemática multifatorial, tanto da criança como da própria família. Existem na prática diária ocasiões em que a dor se prolonga no tempo, como acontece na artrite idiopática juvenil ou no contexto de doenças terminais, nem sempre tumorais. Nestes casos, há sempre que consultar o pediatra para determinar o tratamento e a dose correspondentes.

DOR AGUDA

É secundária a um estímulo importante dos tecidos corporais, que sentimos através dos recetores nocicetivos situados no local da agressão. Habitualmente, este tipo de dores são de curta duração no tempo, pelo que, como noutras patologias, a designamos por aguda quando surge e pára. As causas mais frequentes deste tipo de dor na criança estão relacionadas com traumatismos, fraturas ósseas, otite, pleurite, cefaleias, etc. Para o tratamento da dor aguda em idade pediátrica, os fármacos anti-inflamatórios não esteroides são os mais utilizados.