0

Como confirmo se o meu filho tem febre?

Que tipo de termómetro é o mais fiável?

Embora os termómetros de mercúrio sejam os mais fiáveis, recomenda-se a utilização de termómetros digitais, já que a UE proibiu a comercialização dos termómetros de mercúrio devido aos riscos de contaminação do metal. Desaconselhamos o termómetro ótico, dada a dificuldade em obter, em alguns casos, a temperatura real (por vezes pode marcar mais 0,5 a 1º C). O motivo desta dificuldade reside no facto de, para uma medição correta, os infravermelhos utilizados por estes dispositivos deverem incidir diretamente no tímpano; se a criança produzir cera abundante ou apresentar um canal auditivo tortuoso, dificilmente os infravermelhos alcançam o tímpano. De qualquer modo, deve saber que a temperatura medida por este método é equivalente à retal (0,5º C superior à axilar).

Onde devo medir a temperatura?

A temperatura pode ser medida na axila, no ouvido ou no reto. Deve ser tido em conta que a temperatura do ouvido e a retal estão normalmente 0,5º C acima da axilar, por exemplo:
Temperatura do ouvido ou retal = 37º C, então a temperatura axilar é 36,5º C.

Quanto tempo devo esperar para obter a temperatura definitiva?

Habitualmente, 3 a 5 minutos é suficiente. Alguns termómetros digitais são mais rápidos. Uma vez constatada a temperatura, deve igualmente saber que falamos de febrícula se a temperatura axilar se encontrar entre 37,5º e 37,9º C, e de febre se ultrapassar os 38º C. Por conseguinte, considera-se NORMAL uma temperatura inferior a 37,5º C.

É sempre uma infeção que provoca a febre?

Quase sempre. Não obstante, embora raramente, pode haver outros motivos. A única exceção a esta regra acontece nos recém-nascidos, nos quais o excesso de agasalho pode elevar a temperatura. Também há que ter em conta que determinados processos inflamatórios, como a dentição, podem produzir aumento da temperatura corporal.