0

CONSELHOS SOBRE A FEBRE NAS CRIANÇAS

O QUE FAZER EM CASO DE FEBRE?

A febre não é uma doença, mas sim a manifestação da reação de defesas do organismo face a diversas agressões, sendo o sintoma mais frequente de muitas doenças.

A maioria das vezes trata-se de infeções causadas por um vírus, benignas, com uma duração limitada  entre 7 e 10 dias – que se resolvem sem necessidade de tratamento.

São mais frequentes nos meses de inverno, quando há mais vírus respiratórios no ambiente.

Quanto menor a idade da criança, maior será a possibilidade de se tratar de uma infeção bacteriana, já que o seu sistema imunitário ainda é imaturo; por esse motivo, em crianças com menos de 3 anos, é necessário consultar sempre e de imediato o pediatra, e de forma urgente em crianças com menos 3 meses, depois de se excluir a possibilidade de excesso de calor. Nesse caso, deve desagasalhá-la e colocar o termómetro passados 20 minutos.

MEÇA A TEMPERATURA

Utilize um termómetro de mercúrio ou digital, embora se recomende a utilização de termómetros digitais, já que a UE proibiu a comercialização dos termómetros de mercúrio devido a riscos de contaminação do metal. Coloque-o na axila durante 5 minutos. Se utilizar um termómetro digital, 3 minutos é normalmente suficiente.

Em crianças com menos de 3 meses, a temperatura corporal pode subir simplesmente por excesso de roupa.

SE A TEMPERATURA FOR IGUAL OU INFERIOR A 38º C

O seu filho não tem febre, mas sim uma «febrícula». Nestas circunstâncias, a febre é considerada um mecanismo de defesa que pode mesmo ser benéfico, pelo que não é necessário dar nenhum medicamento nem tomar medidas para baixá-la.

SE A TEMPERATURA FOR SUPERIOR A 38º C

A criança tem febre e deve levá-la ao pediatra para que avalie a sua situação e investigue as possíveis causas.

Enquanto espera pela consulta, pode dar-lhe um antipirético, respeitando sempre a dose e os intervalos indicados no folheto. Não é aconselhável combinar dois tipos de antipiréticos, e muito menos dar antibióticos, que deverão ser aconselhados pelo pediatra em caso de necessidade.

Se a febre for elevada – mais de 39º C – e a criança o desejar, pode dar-lhe um banho com água cerca de 3 graus abaixo da temperatura corporal, ou coloque na testa panos de água tépida, a cerca de 30-33ºC. Estas medidas podem aliviar, mas não substitua a utilização de um antipirético, que atuará de forma mais eficaz e prolongada e, em qualquer caso, não deve aplicá-las se forem desagradáveis para a criança.

DEVE DIRIGIR-SE IMEDIATAMENTE ÀS URGÊNCIAS SE:

  • A criança tiver menos de 3 meses.
  • A temperatura subir acima dos 41º C.
  • A criança sofrer de convulsões ou observar movimentos anormais súbitos.
  • Surgirem manchas na pele ou considerar que tem o pescoço rígido.
  • A criança estiver muito prostrada, com o estado geral claramente afetado, má cor ou mau aspeto, ou se a febre se prolongar por 3 ou mais dias, mesmo que não apresente outros sintomas.