0

CONSELHOS SOBRE A DOR NAS CRIANÇAS

O que fazer se o seu filho se queixar de DOR?

A dor é um sintoma frequente que, por vezes, tem uma causa orgânica, e que acompanha muitas doenças infantis, mas que, com maior frequência, não tem uma origem patológica, pelo que pode mesmo ser psicológica. Lembre-se que o analgésico é imprescindível em muitas situações, mas também a sua atitude: acalmar e consolar a criança é uma componente fundamental no tratamento da dor.

Dor de garganta

Se o seu filho se queixa de «dor ao engolir», se anda constipado há alguns dias, tem febre e a garganta parece avermelhada.

O que devo fazer?

  • Enquanto não vai à consulta com o pediatra, ofereça-lhe líquidos abundantes e respeite a sua falta de apetite, já que é provável que não queira comer. Até lá, pode administrar um analgésico na forma habitualmente indicada pelo pediatra (confirme bem a dose).
  • Proteja a garganta com um pano seco e quente.

Dor de ouvidos

A otite ou inflamação do ouvido causa uma dor aguda e lancinante, que desperta durante a noite, muito difícil de acalmar e que piora quando a criança se deita, ao engolir, ao mastigar ou ao assoar o nariz. 

O que devo fazer?

  • Contacte de imediato o pediatra, para que diagnostique o tipo de otite do seu filho e examine o estado do tímpano.
  • Coloque sobre o ouvido panos quentes – aquecidos sobre o aquecedor ou com o ferro de engomar.
  • Coloque outra almofada por baixo do colchão para que durma semi-levantado: diminui assim a pressão sobre o ouvido.
  • No caso de um bebé, segure-o ao colo: por vezes esse simples gesto consegue aliviar muito a dor.
  • Dê-lhe os analgésicos receitados pelo pediatra.

Dor de barriga

Pode dever-se a causas e motivos muito diversos: constipação, gripe, indigestão, cólicas, gastroenterite, obstipação, gases, pneumonia… 

O que devo fazer?

  • Observe para ver se surgem outros sintomas que acompanhem a dor: obstipação, diarreia, palidez, debilidade…
  • Não lhe dê um analgésico sem primeiro ser visto pelo pediatra, já que poderá dissimular a existência de um possível transtorno importante, dificultando o seu diagnóstico.

Dor de cabeça

As causas podem ser muito variadas: febre, constipação, gripe, sinusite, dor de dentes, meningite, otite, ferida após uma queda… As crianças também podem sofrer de enxaquecas, as quais são normalmente acompanhadas de náuseas e vómitos e não obedecem a nenhuma causa orgânica.

O que devo fazer?

  • A consulta com o pediatra é imprescindível para determinar a causa da dor.

Deve dirigir-se imediatamente às URGÊNCIAS se:

  • A dor de barriga persistir ou for cada vez mais intensa, a criança se queixar constantemente e não quiser comer nada, estiver pálida e prostrada.
  • No caso de um recém-nascido ou um bebé, e muito especialmente se a dor for acompanhada de febre, se reparar que a barriga está dura ou houver sangue nas fezes.
  • Se queixar de dor de cabeça, estiver muito prostrado, tiver muito sono ou tiver vomitado.
  • A dor de cabeça não parar com o tratamento recomendado pelo pediatra e tiver aumentado nas últimas horas, ou se acordar durante a noite.